11/04/2011

SWANS

Nunca tinha presenciado musica tão violenta ( nem Sunno O, nem Sonic Youth... então as bandas de metal parecem meninos do coro...)nem som tão alto - a pedido do Mr. Gira sempre a exigir volume no máximo. Na casa da musica os decibéis não ultrapassam os 95 - Gira exigiu no mínimo a 105... queria como na noite anterior em Lisboa que estiveram a 126.

Vamos ao concerto.... entrou um a um a espaços, adicionando o seu instrumento juntando-se há festa pronta a eclodir abruptamente. O último, Michael Gira, surge com o seu chapéu a "cowboy " – e, quando pega na guitarra, dá ordens, qual maestro a dirigir a orquestra! aos seus comparsas de palco.... No Words/No Thoughts transforma a Casa da Musica num vulcão a expelir lava, que se não abriu fendas, nem um tsunami a deita abaixo.....

Quase quinze minutos de entrada, No Words/No Thoughts, a faixa de abertura de My Father Will Guide Me A Rope To The Sky, provocou um impacto no público durante aproximadamente meia-hora, que viu-se logo os primeiros "marujos" a abandonar a o barco - foi assim durante todo o concerto. Num violento noise/drone, os Swans mostraram desde logo, a quase-doentia brutalidade dos primeiros anos da sua carreira.

Compreendo agora porque muitos abandonavam os concertos, e outros aos vómitos....

A imponência de Michael Gira, ficou dissipada assim que decidiu gritar alguns dos versos de Sex, God, Sex- “Jesus Christ, come down!” gritava Gira.

Sem fazer nenhum encore terminou com mais dois temas de My Father Will Guide Me A Rope To The Sky: Eden Prison e Little Mouth. Ambas alteradas agressivas com uma roupagem diferente (acho que todos os temas foram assim) em relação às versões originais. Depois despediu-se agradecendo e apelidando de “beautiful portuguese people”.

Demolidor, agressivo, tenso, brutal.

2 comentários:

Luis Baptista disse...

Hello.
Realmente um conceto algo duro e poderoso.Algum noise monotono no inicío, que podia ser melhor, mas no geral uma perfomance algo pesada, para o meu gosto, já sabia que ia ser assim, pois os concertos da tourne, andavam nesta base.
Valeu pela experiência de ver swans, mas tal como o ultimo trabalho deles, esperava mais.
Abraço.

ruicarvalho disse...

OLÁ LUIS.... também concordo contigo......"um bocado pesado para o meu gosto"....

O pior para mim foi o volume do som.... brutalmente alto. que é aquilo.. já não se usa

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails